2180

Pular para o conteúdo
Última atualização:
|
Prefeitura Municipal de
Estância

Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência é apresentado ao município de Estância

04/11/2021 às 12h07

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Durante a manhã desta quinta-feira, 4, a coordenação do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD), esteve no município de Estância em reunião com o Conselho Antidrogas e representantes da Secretaria Municipal da Educação, oportunidade onde fora apresentado aos estancianos os detalhes do projeto que poderá ser implementado no município.

“O Prefeito Gilson Andrade, na posse dos novos integrantes do conselho antidrogas fez uma referência muito enfática com relação ao programa educacional de resistência às drogas que é aplicado nas escolas através da Polícia Militar, então, nas reuniões que se sucederam no conselho antidrogas nós fizemos a propositura para que a coordenação do projeto, que tem à frente a Major Littig, viesse hoje aqui na Secretaria Municipal da Educação para fazer uma explanação a cerca do conteúdo desse projeto, de como ele é aplicado, para posteriormente discutirmos  a implantação deste importante projeto em nosso município”, disse o Coronel Enílson Aragão, Secretário Municipal da Cidadania e Defesa, presidente do Conselho Antidrogas de Estância. “O conselho quer conhecer a importância e  qual serviço é ofertado nas escolas com a finalidade de coibir e trabalhar a prevenção do uso de drogas com o alunado”, concluiu.

O PROERD é um serviço oferecido pela Polícia Militar voltado às crianças e adolescentes visando à prevenção ao uso de drogas e violência no ambiente escolar. A Major Adriana Littig, que coordena o projeto, reconheceu a importância do município de Estância tomar a iniciativa e buscar trazer o PROERD para as terras do Piauitinga.

“É muito importante quando o município busca a parceria, porque o município mostra o interesse que ele tem pelo programa que é baseado num tripé: Polícia, Escola e Família. A Polícia não faz o projeto sozinha, ela leva os policiais que tocarão o programa, só que a gente precisa também da comunidade escolar e da família”, disse a Major, enfatizando mais uma vez a importância do querer, para que o programa possa dar certo.

“Aqui nesta reunião vejo pessoas interessadas em trazer o programa pra Estância, a escola está envolvida e isso é  importante, ver  que  a comunidade escolar e as pessoas de Estância querem o programa, contemplando assim este tripé”, finalizou a Major.


Parceiros

Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação