2180

Prefeitura Municipal de Estância

Pular para o conteúdo

Comitê decide retorno das aulas presenciais em Estância após vacinação dos professores

07/05/2021 às 10h38

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Durante reunião realizada na manhã da última quinta-feira, 7, o Comitê Gestor Emergencial decidiu pelo não retorno das aulas presenciais enquanto os profissionais do magistério não tiverem sido imunizados, por conta disso, as aulas continuarão no modelo remoto com entrega de atividades que substituem a presença em sala. Desta forma, enquanto a vacina não chega os professores de Estância continuam na preparação do 2º Bloco de atividades do ano letivo 2021 que será entregue na segunda quinzena deste mês.

A educação liberta ao oferecer possibilidades de escolha, e foi justamente para libertar os milhares de estudantes prejudicados durante a pandemia com a suspensão ou adiamento das aulas presenciais e evitar uma brusca interrupção na aquisição de conhecimentos que a Prefeitura de Estância, através da Secretaria Municipal da Educação, entendeu o momento e as dificuldades impostas e adotou a implantação do ensino através das “Atividades Pedagógicas Não Presenciais – APNPs”, levando conhecimento e possibilitando o andamento do ano escolar que teve início em 12 de abril, e que terá mais um momento importante no próximo dia 18, data em que as escolas farão as entregas do segundo bloco de atividades aos estudantes matriculados na rede.

“No último dia 12 nós demos início ao ano letivo com a entrega dos blocos de sondagem, uma espécie de avaliação para sabermos como estavam os nossos estudantes para o início do ano letivo. No dia 26 de abril fizemos a entrega do primeiro bloco de atividades que devem ser devolvidas no dia 18 próximo, data em que eles receberão as novas apostilas que já estão sendo preparadas pelos nossos professores”, destacou Aurenitha Morgana Souza.

Ainda segundo a secretária da educação, a metodologia vigente foi fruto de um diálogo com as partes envolvidas, característica da educação de Estância que ao longo dos últimos 5 anos tem tido a conversa como uma das principais ferramentas de trabalho, transformação e decisão.

“As APNPs são frutos de uma continuidade dos trabalhos, respeitando e dialogando com os envolvidos através dos questionários aos professores, gestores, técnicos pedagógicos, psicopedagogos e familiares, bem como a comissão multissetorial que com os dados percebeu a eficiência do alcance aos estudantes, e que devido as dificuldades de aprendizagem sinalizou para a necessidade dos plantões pedagógicos”, completou Aurenitha Souza.

Elânia Lucy, diretora pedagógica da SEME, destacou que em 2021 os estudantes terão mais tempo entre a entrega de cada apostila e poderão sanar as dúvidas durante plantões pedagógicos que estão sendo implantados para garantir o aprendizado.

“No ano passado a entrega das atividades era quinzenal, haja visto que só tivemos quatro meses para trabalharmos o ano letivo e iniciarmos as aulas deste ano. Em 2021 teremos aproximadamente nove meses e com isso os estudantes poderão ter mais tempo para assimilar o conteúdo e, quando tiverem dúvidas, procurar as unidades de ensino em horários agendados para poder participar dos plantões com seus professores, uma medida tomada para diminuir a distância entre o conhecimento e ofertar a eles condições de aprendizado mais justas”, disse.

Ainda segundo a direção pedagógica da Secretaria Municipal da Educação, o plantão pedagógico foi criado de forma democrática e justa, possibilitando ao professor uma adequação ou comodidade, evitando aglomerações e possibilitando o conhecimento dos que precisam.

“Os professores não serão obrigados a cumprir carga horária com dias determinados. A única formatação foi para que eles cumpram 50% da carga horária semanal da forma que eles preferirem, podendo ser, inclusive, no dia da entrega da atividade. Essa flexibilidade permite que o professor faça os agendamentos nos dias e horários de suas preferências”, disse.

Para a professora Maria Lúcia, que trabalha na zona rural do município, a entrega das APNPs tem aproximado ainda mais a comunidade escolar.

“Tivemos que nos reinventar. Embora esteja sendo um desafio, estamos conseguindo com maestria alcançar os nossos estudantes e objetivos. Além das entregas na sede da escola, temos tido uma preocupação de fazermos uma verdadeira busca ativa na comunidade para localizarmos aqueles que por algum motivo não tiveram condições de comparecer até a escola para pegar suas apostilas, então, vamos até a casa deles, fazemos as entregas e orientamos as famílias para o cumprimento dos prazos e a importância da educação na vida de cada um”, afirmou a docente.

RESTRUTURAÇÃO CURRICULAR:

Durante a manhã desta segunda-feira, professores da rede municipal estiveram reunidos de forma virtual com o corpo técnico da SEME para dar continuidade ao processo de discussão da reestruturação curricular que fora iniciada no dia 16 de abril.

“Hoje os nossos professores estão participando de mais uma conversa para que possam ver os conteúdos que podem ser trabalhados de forma não presencial, um alinhamento para que possamos ofertar verdadeiramente uma educação de qualidade, levando conhecimento e conteúdos que contemplem a nossa realidade”, afirmou Elânia Lucy.

Parceiros

Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação