2180

Prefeitura Municipal de Estância

Pular para o conteúdo

Alunos do Colégio Estadual Gilberto Amado passam por teste de acuidade visual e auditiva

Fonte: SECOM
08/08/2018 às 20h36

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Com o objetivo de identificar possíveis dificuldades visuais e auditivas, tendo em vista um melhor aprendizado em sala de aula, foi realizado nesta quarta-feira, 8, no Colégio Estadual Gilberto Amado, o teste de acuidade visual e auditiva com os alunos da unidade escolar que atende cerca de 120 alunos, do 1º ao 9º ano, do ensino fundamental, e que trata-se de uma ação incluída na programação da “Semana Municipal da Juventude”, e que conta com a parceria da Secretaria Municipal da Saúde, por meio do Programa Saúde na Escola (PSE).

De acordo com a enfermeira Alcione Moura, que está realizando os testes com o apoio de agentes de saúde da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), o Programa Saúde na Escola visa à integração e articulação permanente da educação e da saúde proporcionando melhoria da qualidade de vida destas crianças. Ela explica que a realização dos testes consistem num primeiro momento para identificar os possíveis sinais de alteração na visão, e em caso positivo, as crianças são encaminhadas para rede de saúde municipal que agendará consulta com oftalmologista, e assim, identificado o diagnóstico, por meio do próprio programa os óculos é doado para a criança. “Tendo em vista a promoção da saúde ocular e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração, estamos também realizando testes auditivos para avaliar se há alguma anormalidade ou alteração na capacidade destas crianças ouvirem, que muitas vezes é percebida pelo professor quando não há um bom aproveitamento do aprendizado da criança em sala de aula”, explicou.

“A identificação prévia de dificuldades visuais e auditivas colabora para evitar que as crianças em idade escolar tenham o seu aprendizado e rendimento escolar prejudicado por conta desses problemas. Essa iniciativa é muito importante porque muitas vezes a própria família não percebe que a criança está com dificuldade no desempenho escolar devido a problema de visão ou audição, e assim, com o encaminhamento médico estes problemas são solucionados”, considerou o diretor da unidade escolar, Luiz Carlos da Conceição Fonseca.

Geonava Andrade Meneses, 6, é aluna do 1º ano, e disse que seus olhos coçam muito. Ela fez o teste de acuidade foi detectada a necessidade de ser encaminhada para consulta oftalmológica. “Às vezes não consigo enxergar direito o que a professora escreve no quadro, aí meus olhos coçam muito. Se eu for usar óculos vou gostar porque vou melhorar e também acho bonito”, disse.

Parceiros

Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação