2180

Prefeitura Municipal de Estância

Pular para o conteúdo

Estância realiza o 1° Seminário de Erradicação do Trabalho Infantil

Fonte: PREFEITURA DE ESTÂNCIA
07/11/2019 às 14h12

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Com o tema “Os desafios no enfrentamento e combate ao trabalho infantil, e a importância da intersetorialidade”, foi realizado na manhã desta quinta-feira,7, no auditório da Universidade Tiradentes, campus Estância, o 1° Seminário de Erradicação do Trabalho Infantil. O evento reuniu autoridades políticas, do judiciário, entidades sociais, professores, educadores sociais, órgãos de proteção dos direitos das crianças e alunos da rede pública municipal.

“Este seminário mostra o quanto estamos preocupados com os direitos das nossas crianças e jovens. Embora já tenhamos feito muito para garantir a eles um futuro mais digno e com oportunidades para que eles possam trilhar um caminho de sucesso, sendo homens e mulheres de bem, entendemos que devemos fazer muito mais, por isso, a importância desse encontro para que juntos possamos formar uma corrente em busca das garantias, dos direitos e das ações que efetivamente possam contribuir com a erradicação do trabalho infantil que hoje tira as nossas crianças das escolas e roubam os futuros de cada uma delas”, disse o prefeito Gilson Andrade.

Fernanda Uzêda, psicóloga que ministrou a palestra com o tema: “O Papel de cada um na erradicação do trabalho infantil”, destacou que o seminário teve uma extrema importância para o município. “Através deste seminário teremos condições de gerar uma conscientização nas pessoas, afinal, quanto mais a gente informa sobre o que é o trabalho infantil, a gente consegue formar na própria comunidade uma consciência sobre a importância de se combater essa prática.

Verônica Passos, representante do FEPETI-SE, destacou o papel da sociedade e a importância do seminário na discussão para o fim da prática do trabalho infantil. “Hoje abordamos sobre as piores formas de trabalho infantil e destacamos a importância de conclamar a sociedade para se unir ao poder público para enfrentarmos esta mazela que é a exploração do trabalho infantil, uma das maiores violações aos direitos fundamentais de crianças e adolescentes no Brasil e no mundo”, disse.

A Secretária adjunta da assistência social, Marta Monteiro, reafirmou o objetivo do seminário e enfatizou algumas ações que estão sendo realizadas pelo poder público municipal.

“Esse seminário tem como principal objetivo de sensibilizar a sociedade estanciana e criar uma rede de integração para ampliar a proteção da criança e dos adolescentes, pois entendemos que sozinhos o trabalho não terá o mesmo êxito, então todo o poder público e a sociedade precisam estar integradas nessa luta que já tem alguns importantes avanços ao longo dos tempos, como a criação do ECA, dos Conselhos Tutelares, e toda a rede de proteção, o CRAS e CREA, mas precisamos fazer muito mais , ainda é muito evidente o índice de crianças e adolescentes nas nossas feiras livres, por isso a necessidade de se criar políticas públicas afirmativas que venham a colaborar para a diminuição desses números. A gente tem criado ações para amenizar o trabalho infantil, a exemplo da liberação de recursos que são investidos na politica de proteção, a realização de oficinas nos horários paralelos a das feiras com o objetivo de tirá-las deste ambiente, além de abordagens e conversas com as famílias”, disse.

Parceiros

Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação