2180

Prefeitura Municipal de Estância

Pular para o conteúdo

Estância se mobiliza contra o abuso infantil

Fonte: SECOM
17/05/2018 às 11h05

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


No dia 18 de maio é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data, instituída pela Lei Federal 9970/00, reforça a necessidade da mobilização e a capacitação dos diferentes setores da sociedade, governos e da mídia para atuar no enfrentamento a esse tipo de violência.

Para informar, conscientizar e destacar a importância da denúncia estão entre as ações da Prefeitura de Estância, por intermédio da Secretaria Municipal da Assistência Social (SMAS), através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) em prol do Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Desse modo, para marcar essa importante data, nos dias 17 e 18 serão realizadas ações de mobilização em alusão à causa. Nesta quinta-feira, 17, a equipe do CREAS participou, na sede da Secretaria Municipal da Educação, de uma reunião com o grupo diretivo das unidades escolares do Município. Na oportunidade, foram divulgadas as funções e o público-alvo, com o objetivo de fortalecer a rede de proteção e promover a garantia dos direitos de crianças e adolescentes.

Em continuidade, na sexta-feira, 18, para destacar a importância do enfrentamento da violência sexual infanto-juvenil será realizada uma panfletagem a partir das 7h, na entrada das escolas municipais Senador Júlio Cesar Leite (Centro) e Laura Cardozo Costa (Cidade Nova). Na oportunidade, os alunos das unidades escolares receberão panfletos informativos com telefones e endereços para denúncias.

"Em todo o país serão realizados atos de mobilização social para conscientizar a população sobre a importância da denúncia e estimular o desenvolvimento de políticas públicas para combater esse problema e a Prefeitura de Estância está incluída nessa ação", destacou a secretária municipal da Assistência Social, Danielle Mulhert.

Sobre o Dia 18 de Maio

No dia 18 de maio de 1973, um crime ocorrido em Vitória, capital do Espírito Santo, abalou a sociedade brasileira. Araceli Cabrera Crespo, uma menina de oito anos, foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens de classe média alta daquela cidade. O caso, por mais hediondo que tenha sido, ficou sem punição. Então o impacto desse crime motivou a escolha do dia 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Parceiros

Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação