2180

Prefeitura Municipal de Estância

Pular para o conteúdo

Realizada reunião técnica regionalizada do PETI

Fonte: SECOM
13/02/2020 às 14h29

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Apoiar e assessorar os municípios da região Sul para acelerar a identificação e a retirada de crianças e adolescentes do trabalho precoce, além de garantir o acesso destes, assim como dos seus familiares nos serviços, programas, projetos e benefícios da Política de Assistência Social. Estes foram os objetivos da reunião técnica regionalizada do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), realizada nesta quinta-feira, 13, no auditório da Universidade Tiradentes (Campus-Estância).

"Em nosso município desenvolvemos experiências exitosas na execução do PETI, que impactam na redução do trabalho infantil, a exemplo de visitas às feiras livres, cadastro de feirantes, e alguns projetos de inserção. Desta forma, o trabalho infantil na cidade vem diminuindo gradualmente, graças a estas ações de enfrentamento que são realizadas pelo PETI", exemplificou a secretária da Assistência Social de Estância, Danielle Muhlert.

Coordenada pela técnica de referência da Assistência Social da SEIAS, Mariroze Vilanova, nesta reunião ela retomou e reavivou a questão do enfrentamento e a prevenção da incidência do trabalho infantil, tendo em vista erradicá-lo nesse território que é permeado pela forma de subsistência através da agricultura, na qual crianças e adolescentes ainda continuam expostos. "Nosso propósito é discutir ações e avaliar as estratégias que temos executado no âmbito do Estado e do município. Então neste momento, orientamos e damos acompanhamento aos municípios com relação a sua atuação voltada ao enfrentamento, mobilizando-os e apoiando na execução de ações para que pensem em uma agenda referente a erradicação do trabalho infantil para 2020", explicou.

A coordenadora Municipal do PETI, Maria Lima, considera de grande importância este encontro regional, porque oportuniza o compartilhamento de informações entre os municípios, bem como as principais ações executadas. " O trabalho infantil é uma problemática que perpassa por questões econômicas e culturais, e que se a gente não tiver o apoio da sociedade, do Estado e de todos os órgãos e entidades envolvidos com a causa, não chegaremos a lugar algum, portanto, esse apoio técnico é muito importante porque vai nos dá suporte para poder trabalhar", considerou.

Estavam presentes representantes dos 12 municípios da região Sul de Sergipe (Arauá, Boquim, Cristinápolis, Estância, Indiaroba, Itabaianinha, Itaporanga d'Ajuda, Pedrinhas, Salgado, Santa Luzia do Itanhy, Tomar do Geru e Umbaúba), nesta ação organizada pela Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS), em parceria com a Secretaria da Assistência Social de Estância.

Parceiros

Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação