2180

Prefeitura Municipal de Estância

Pular para o conteúdo

SAAE de Estância investe mais de 200 mil reais na troca de material filtrante da ETA

Fonte: SECOM
20/06/2018 às 18h18

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Estância (SAAE) tem investido na melhoria do sistema de tratamento a fim de melhorar constantemente a qualidade da água oferecida à população.

Com esse objetivo, a atual diretoria da autarquia municipal, realizou um investimento de cerca de R$ 200 mil reais, em recursos próprios, na substituição das camadas filtrantes da Estação de Tratamento de Água Central (ETA).

“Os investimentos realizados pelo SAAE eram necessários tendo em vista que os leitos filtrantes da ETA já estavam desgastados, a sua substituição foi necessária para melhorar o processo de filtragem, tornando-o mais rápido. Dessa forma, fica garantida a qualidade da água que chega às torneiras da população”, disse o Superintendente do SAAE José Derivaldo.

Para executar a substituição completa dos filtros, os servidores do SAAE retiraram todas as camadas de materiais, substituindo por novos componentes. Dessa forma, os novos leitos filtrantes devem realizar uma filtração mais rápida, com ótima qualidade, atingindo valor de turbidez melhor na saída dos filtros.

“Os leitos filtrantes da ETA são constituídos por diversas camadas compostas por carvão, areia, pedregulho. Com o passar do tempo existe a necessidade de substituir o leito filtrante porque existe uma saturação de toda carga orgânica que vai ficando presa no filtro. Para que possamos entender o papel dos filtros imagine que eles fossem um grande coador de café, onde a água e o café passam, e vai ficando retido o material orgânico. O mesmo acontece com os filtros da estação, com o passar do tempo é necessário fazer a substituição para que possamos ter mais eficiência, à medida que aumenta a vazão, retém mais partículas sólidas e melhora a qualidade da água”, explicou o Técnico Químico Operacional João André.

Material filtrante é o nome técnico para as camadas de pedra e areia grossa e fina presentes nos filtros das Estações de Tratamento. Este material é necessário para filtrar as impurezas da água, em um dos processos de tratamento, para garantir a potabilidade do produto.

“O trabalho realizado na ETA foi muito importante porque há muitos anos não era realizada a substituição de todas as camadas filtrantes. Por isso, aproveitamos este período chuvoso para fazer a troca total dos filtros. O resultado prático desta ação é o aumento da vazão, a melhoria na qualidade da água com a redução da turbidez, além de reduzir a quantidade de produtos químicos na última fase do processo de tratamento”, esclareceu a Engenheira Sanitarista Sara Oliveira.

Participam desta ação o Diretor Administrativo Fábio Oliveira; a Química Industrial Afra Muryel; e o supervisor técnico Flaubert Brandão.

Parceiros

Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação