2180

Prefeitura Municipal de Estância

Pular para o conteúdo

SMS realiza Seminário sobre Políticas Integrativas e Complementares

Fonte: SECOM
26/02/2019 às 16h19

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Através de atividades educativas voltadas aos agentes comunitários de saúde da rede primária, foi realizado nesta terça-feira, 26, o Seminário sobre Políticas Integrativas e Complementares, em que foi apresentada a política nacional dessas práticas, tendo em vista a implementação de tratamentos alternativos à medicina, baseado em evidências para proporcionar assistência de forma cada vez mais efetiva aos usuários da rede de atenção básica.

Essa ação que consiste numa iniciativa da Prefeitura de Estância através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), e que foi promovida pela Coordenação de Educação Permanente/Atenção Básica, aconteceu no auditório da Secretaria Municipal da Educação (SEME), e contou com a participação de profissionais que demonstraram técnicas para redução do estresse e relaxamento a exemplo do reiki, acupuntura auricular, massoterapia e fitoterapia.

"Em Estância já desenvolvemos massoterapia e a terapia auricular em algumas unidades básicas de saúde e no Caps. Nesse seminário estamos ampliando para esses profissionais o conhecimento sobre as Práticas IntIntegrativas e Complementares, a exemplo da massoterapia, fitoterapia e reiki, tendo em vista promover a saúde dos nossos usuários, para que sejam trabalhadas de forma conjunta com a medicina tradicional", explicou a enfermeira Jéssica Souza, coordenadora de Educação Permansnte da SMS.

O instrutor do seminário, Renê Moura, que é Psicólogo, Terapeuta Comunitário e Terapeuta Holístico, destacou que na oportunidade, além de ser apresentada aos agentes comunitários de saúde a Política Nacional das Práticas Integrativas e Complementares de Saúde, também é estimulada a prática dessas terapias tendo em vista o baixo custo nos recursos para aplicá-las. "Algumas dessas terapias são milenares, então a proposta é sensibilizar esses profissionais para iniciar a formação e assim, sejam implantadas no município. Em Estância iniciamos com a terapia comunitária que está acontecendo na Cidade Nova e terapia auricular em algumas unidades de saúde. A nossa perpectiva é aumentar o uso dessas práticas", disse.

"Tenho em mente que cuidar de mim é cuidar do outro e cuidar do outros é cuidar de mim. Somos voluntários, mas é imprescindível o apoio da Secretaria Municipal da Saúde que de forma colaborativa tem dado todo suporte necessário para a realização dessas terapias, principalmente na questão logística, e isso me deixa muito satisfeita. O que percebemos é que as pessoas estão indo aos postos de saúde não mais simplesmente para uma consulta médica, elas demonstram o interesse de serem ouvidas, tocadas e sairem relaxadas através da sessão de massoterapia, por exemplo", salientou a Agente Comunitária de Saúde, Ecimere Maria da Conceição.

As Práticas Integrativas e Complementares foram adotadas pelo Ministério da Saúde e inseridas no Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2006. Elas podem ser indicadas pelos médicos para tratar os pacientes com ansiedade, insônia, estresse e dor, por exemplo. Esse seminário contou com a parceria do Movimento Popular de Saúde (MOPS) e da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Parceiros

Empresa Sergipana de Tecnologia da Informação